In Beauty - Eu também fui! (COM VÍDEO)

Já venho com quase 2 semanas de atraso, mas isto já é habitual na minha vida.
Eu chego por último, mas sempre com a esperança de trazer algo diferente!

Fui à In Beauty no dia 15 de Outubro (sábado) e tive oportunidade de estar com pessoas que já não via há bastante tempo, tive também oportunidade de conhecer de perto algumas marcas e acima de tudo, o mais importante e que eu faço questão de destacar: tive oportunidade de conhecer algumas das minhas seguidoras que me acompanham diariamente no snapchat. (danielavroch)
Foi realmente incrível puder receber o carinho das pessoas que nos assistem, é gratificante e faz com que haja sempre vontade de continuar.
Foi graças ao snapchat que voltei ao blog e por consequência, comecei a ter vontade de fazer vlogs.
Tenho ou não tenho as melhores seguidoras do mundo?

Deixo-vos com o pequeno vlog.


Acompanhem tudo via snapchat: danielavroch


Em Viagem #6 | Fui a Cabo Verde...

... E vim de lá com uma gastritezita. 
Achei que era uma maneira gira de começar e de fazer um spoiler do que vamos ver, porque eu gosto de estragar momentos desde que me lembro de ser gente.

Vamos ao que interessa!
Parti para Cabo Verde, mais precisamente para a Ilha do Sal durante uma semana. 
Fui cheia de expectativas e de ouvidos cheios: "Leva repelente" ; "Cuidado com o sol" ; "Traz um cabo verdiano" ... e acho que só na última é que eu estive realmente empenhada. 

Em relação à pequena Ilha do Sal, o que mais tenho a destacar são as pessoas: Ma-ra-vi-lho-sas. 
Simpáticas, sempre a sorrir, prestáveis.
(Na verdade, isto não deveria ser algo a destacar, nós, pessoas educadas que somos - ou deveríamos ser - devíamos ter todos estas qualidades e virtudes, no entanto é tão raro nos dias de hoje, principalmente em grandes cidades, que quando recebemos amor em demasia, desconfiamos ou congratulamos o acto generoso.)


A comida: Óptima! Mas... pois. Exacto. 
As mudanças de país, de continente e entre outros factores, deram cabo do meu estômago ao fim de 4 dias de ter chegado, disseram-me que era normal e muita gente ficava assim. Como devem calcular, passei o resto das férias a comer o mais simples e ainda assim, não melhorava, eu sabia que isso só iria acontecer quando voltasse para Portugal e às minhas rotinas.
Quando chegamos à ilha somos advertidos para o facto daquela água ser desaconselhada aos turistas, por várias razões, mas os hotéis ou resorts têm sempre disponíveis garrafas de água em qualquer lado.

A ilha em si: Vou ser sincera, eu não tinha ideia de como seria a ilha do sal, muita gente me falava de como era maravilhosa, das pessoas, etc, mas da ilha em si, eu não tinha imagem absolutamente nenhuma. Chegar e deparar-me com a pobreza quando fiz uma volta pela ilha, foi o que me tocou mais. 
Ver que nós, turistas, ficamos em resorts com tudo do bom e do melhor para que a nossa estadia seja fantástica e do outro lado daquela área, estão pessoas, que vendem na rua, que esperam conseguir dinheiro para comer para sobreviver. A desigualdade é uma realidade na ilha do Sal. 
Ainda assim, o povo cabo-verdiano sabe receber, convida, abraça, sorri, ignora todas as adversidades e dá-nos a conhecer a sua ilha como algo precioso, não interessa se tem muito ou pouco, mas só a forma como o fazem, torna a ilha rica, mais rica do que qualquer país desenvolvido.

E para finalizar, as praias: As melhores onde já fui alguma vez na minha vida.

Vou deixar-vos com um pequeno vlog que fiz durante a minha estadia.
Um pequeno vlog que pode resumir onde estive e o que vi. 


Não se esqueçam de subscrever o canal para mais vlogs de viagens. 

Continuem a acompanhar tudo via snapchat: danielavroch. 




DIA DA ALIMENTAÇÃO: Cuidas do teu corpo?

Não podia deixar passar este dia em branco, porque depois de tanto esforço, sinto que este dia acaba por ser um bocadinho meu. (É, o meu narcisismo tem destas coisas.)
Do que é que eu estou a falar?
Dia da Alimentação!

Há muito que se lhe diga, uns defendem uma coisa, outros defendem o oposto.

Vim partilhar com vocês que alterações é que eu senti, desde que mudei a minha alimentação.
Li muito, falei com várias pessoas, consultei nutricionistas durante alguns anos da minha vida e nunca conseguia atingir os objectivos.
O problema era meu, não das pessoas.
A falta de motivação é um problema, que se torna numa bola de neve sempre que tentamos justificar o porquê de não conseguirmos.
"Eu não tenho tempo." ; "Eu não consigo" ; "O meu corpo não se adapta." ; "Não gosto de legumes" ... E por aí fora.
E se pararmos dois segundos e pensarmos que nós somos o inimigo do nosso próprio corpo? A longo prazo, tudo aquilo que fazemos vai reflectir-se no nosso corpo e só aí é que damos conta dos anos de descuido que passaram.

Decidi mudar a minha alimentação em finais de 2014.
Aos poucos fui-me desapegando daquilo que eu sabia que não me fazia falta, coisas simples que no dia-a-dia não damos conta: Sumos, açúcares refinados, comida processada...
Ao fim de 1 mês as diferenças eram incríveis: Mais energia, bom humor, mais resistência, concentração e isso foi sempre melhorando com o passar do tempo.
Hoje, quase 2 anos depois, com menos quilos em cima, sinto-me cada vez melhor, com mais vontade de continuar e isso torna-me todos os dias uma pessoa melhor.

Não há nada como começarmos a gostar de nós próprios e isso só começa no dia em que damos ao nosso corpo aquilo ele realmente necessita, não o lixo que consumimos a vida inteira.
E tu, cuidas do teu corpo? 


Não te esqueças de acompanhar tudo pelo snapchat: danielavroch.


Em Viagem #5 | Ainda posso vir aqui dizer coisas?

Pois é...
Sabem quando ficamos muito tempo sem entrar num sítio e depois fica o ambiente estranho quando voltamos entrar? É isso.
Estive 5 meses fora. Não literalmente, apenas fora desta pequena caixa onde tanta coisa boa acontece.
A razão deste afastamento deve-se não só ao factor profissional, mas também emocional.
Coisas de gaja.
E vocês? Saúde? Isso é que é preciso.

Querem saber coisas que se passaram dentro destes 5 meses?
Viajei muito, trabalhei que me fartei e fui dormindo, quando dava.
De vez em quando, para desenjoar e para variar, afanfava um gelado de brownie porque a vida não pode ser só papas de aveia, arroz integral e legumes cozidos a vapor.

E hoje para não estarmos aqui com meias falas, trago-vos uma das maiores aventuras da minha vida.
Este ano tive a oportunidade de realizar um sonho e fiz um interrail pela Europa, juntamente com uma amiga que provavelmente vocês conhecem do youtube, a Maria João.

Querem saber como foi?
Então espreitem o vídeo aqui e subscrevam porque em breve vão sair mais vlogs quentinhos de viagens.

(Deixo-vos uma fotografia do meu estado, perdida pela Europa.)




Cair na realidade.

A inocência de viver as coisas como se elas mais tarde não tivessem peso na nossa consciência, em cada passo que damos, a cada decisão que temos de tomar...
O futuro está longe, não há razões para me preocupar - Pensava eu constantemente. 
Algo estava errado. Algo fazia com que eu não fosse eu... 
Escolhi métodos fáceis para conquistar fosse o que fosse. Deixei-me consumir pela minha própria ilusão. Vivia numa mentira que eu própria criei. 
Fingia que era feliz, fingia que estava tudo bem. 
Na minha cabeça eu vivia num corpo que não era meu, vivia uma vida que não correspondia à que eu idealizava. 
Vivi complexada. Tinha medo dos espelhos, porque eles mostravam-me uma realidade crua. Eu recusava-me a ver o que eu mais queria esconder - Afinal, eu era aquela pessoa. 
Começaram os ataques de ansiedade e o medo. 
Pronto.
Entrei num ponto sem retorno. A partir daqui é viver a vida com medo que descubram a minha realidade. - Pensava eu... novamente. 
Caí na minha própria ratoeira, fui a minha própria vitima. 
Não existia amor próprio, quanto mais amor ao próximo... 
Havia alturas em que me questionava: Porquê eu? 
Os ataques de ansiedade tornaram-se parte do dia-a-dia. Era um novo hóspede. 
Nunca esperei a compreensão de ninguém. Nunca esperei que mais tarde fosse perdoada pelas minhas escolhas pouco inteligentes. - As escolhas de alguém que não estava bem.
A pessoa em quem mais confiava, a pessoa que eu considerava o meu pilar, deixou de me ajudar. Desistiu. Era a minha melhor amiga. - Pensava eu que era. Afinal, não estava lá para tudo, como era suposto. Se calhar esteve e eu não vi. Estava demasiado ocupada com um eu que não existia. Não a vou culpar. Não somos obrigados a estender a mão, quando não faz sentido. 
Bem...  A partir daqui é sempre a descer, não é? 
A máscara caiu.  Agora resto só eu e a verdade que eu escondia.
Tive saudades das pessoas que magoei, queria ter ganho a coragem de lhes explicar. 
Ansiedade, solidão, silêncio... Durante semanas. 
A partir daqui era escolher: Ou vivia como um vegetal ou começava a aprender a fazer tudo de novo. 
Foi como deixar de andar... Tinha de dar um passo de cada vez, sabendo que os primeiros nunca iam ser certos.  
Pedi ajuda. Desta vez não foi a nenhum amigo que fingia estar presente mas que só passava a mão pelo ombro a dizer que tudo iria ficar bem. Tudo o quê? - Pensava eu. 
Procurei ajuda sozinha. Primeiro o psicólogo, depois o psiquiatra. Não esperei que esta bola de neve gigante um dia caísse sobre mim e acabasse com a minha vida. 
Tudo isto porque vivia complexada com o corpo que eu tinha. Vivi tudo isto, pelo simples facto de não gostar de mim. 
Existe tratamento para isso? Existe. 
Comecei a lidar com o que eu mais evitava: Os espelhos. Comecei a observar-me. 
Como é que um corpo consegue dominar a nossa mente ao ponto de nos tornar doentes por algo que não existe e faz-nos recorrer a métodos fáceis e pouco ortodoxos? 
Foram dois longos anos a aprender a caminhar novamente... 
Limpei as lágrimas e prometi a mim mesma que nunca mais me iria deixar derrubar ou que me derrubassem. 
Comecei a pratica desporto, comecei a ler sobre alimentação saudável, comecei a trabalhar, a conhecer pessoas novas. E o mais importante: Comecei a respirar.
Comecei a conquistar aquilo eu nunca tinha conquistado. 
Como é que foi possível? Aprendi a gostar de mim, do meu corpo e hoje adoro tudo o que vejo.
Cliché? Talvez. Nas mentes vazias tudo soa a cliché. 
Para mim soa a novas oportunidades. 
Comecei a viajar sozinha e a adorar a minha própria companhia. 
E hoje eu respiro de alivio... Hoje eu sou grata a mim mesma. 
Nada me tira a motivação que eu ganhei, nada me tira a coragem de partilhar a minha pequena vitória. 
Não quero de volta nada daquele passado. Mas não o esqueço. 
A estupidez de viver o presente a achar que o passado não existiu, faz com que o futuro seja irrelevante. 

Decidi partilhar, ainda que seja da minha vida privada, porque sei que existe muita gente que infelizmente passa pelo mesmo ou por algo semelhante. E eu quero deixar bem explicito e vincado: Há solução. 

Tu não és inferior por pedires ajuda. Muito pelo contrário. 
As segundas oportunidades existem. Eu dei-me a mim própria e não podia viver mais feliz com isso. 



Produtos Terminados

É tão bom quando terminamos alguns produtos e conseguimos perceber se vale a pena ou não voltar a investir neles, não é? 
Eu tento ao máximo acabar os produtos antes de comprar outros do mesmo género, não gosto de acumular vários porque sei que não vou conseguir dar uso a tudo.

Hoje trago-vos os produtos que terminei recentemente, aproveito e digo-vos o que é que achei dos mesmos! 


Tónico Pure Skin, Essence - É dos meus tónicos favoritos no Verão, porque é bastante refrescante. É ideal para peles mistas a oleosas, o que não é muito bom para mim porque tenho a pele um pouco seca, no entanto, sinto que ele para além de refrescar, retira as impurezas do rosto. 

Desmaquilhante Bifásico, Garnier - Dos melhores desmaquilhantes que já tive oportunidade de usar. Já utilizei cerca de 5 embalagens deste produto. Não me arde nos olhos e retira muito bem a maquilhagem à prova de água dos olhos. Só tenho pena do tamanho, acho que termina muito rápido.

Água Micelar, Sephora -  Não foi das piores águas que comprei, no entanto, não volto a comprar porque já experimentei melhor. Para além de sentir um ligeiro cheiro a perfume, sinto que ele não purifica a pele. No entanto, retira bem a maquilhagem.

Creme Hidratante Pure Calendula, Yves Rocher - Dos melhores cremes de rosto que já utilizei! E devo confessar que nunca tinha comprado nenhum produto por catalogo que me agradasse tanto. Tem um cheiro leve, é espesso e tem um puder e hidratação muito bom. Utilizava-o quando sentia a pele mais sensível e desidratada. Voltava a comprar, sem dúvida. 

Bandas para Limpezas de Poros, My Label - Estas bandas são da marca branca do Continente e devo dizer que conseguem fazer um trabalho muito melhor que outras com o dobro do preço. Utilizo-as mais no nariz e adoro, sinto que limpam os poros e retiram os pontos negros. Volto sempre a comprar mais quando necessito. 

Já usaram algum destes produtos? Como correu? Contem-me tudo!

Kisses!

 

Review | Fragrance Mist - Victoria's Secret

Podia aproveitar para dizer, assim de arranque, que também gostava muito de ser uma Angel da Victoria Secret. Mas diz lá nos critérios que se tem de ser demasiado esbelta e entre outras coisas, também abordam o facto de só se puder comer alfaces e sementes de passarinho.
Uma pessoa também vai sonhando.

Bem... O que é que vos trago hoje? Uma review de um dos produtos mais desejados pelo mundo feminino: O Fragrance Mist/Body Mist da Victoria's Secret.


Este em especifico, é o Secret Scape. 
É uma fragrância de freesia e flor de goiaba. O cheiro é fresco, indicado para o verão. 
Acaba por ser relaxante no momento da aplicação, por ter um cheiro que delicia qualquer pessoa.

Diz a marca que tem vitaminas E e C, um leve poder de hidratação e consegue deixar a pele macia e cheirosa.

Aplicamos o produto pelo corpo e acaba por ser um perfume corporal.


Comprei este produto porque ouvia falar dele em todo o lado.
Acabou por entrar na minha wish list e tive a oportunidade de o adquirir quando viajei para a Madeira, isto porque a única Victoria's Secret disponível em Portugal está no aeroporto de Lisboa e só temos acesso à mesma quando passamos as portas de embarque.

Confesso que estava indecisa entre vários, mas trouxe este porque foi o que na altura me pareceu mais fresco.

Na primeira utilização constatei logo o inevitável: Tem álcool a mais. É daqueles produtos que quando usado em excesso no nosso corpo, contribui para a desidratação da pele.
Não sinto que ele tenha poder absolutamente nenhum de hidratação.

O cheiro é maravilhoso, sim. Quando o colocamos no corpo, sentimos por breves momentos a sua presença.
No entanto, a durabilidade não é fantástica. Mas isso é normal, trata-se de um body mist e não podemos esperar que ele tenha a mesma acção que um perfume.

Utilizo sobretudo à noite e aí sim, adoro.
Gosto de o aplicar depois do banho para me sentir fresca, após um bom creme hidratante.

Mas claro, lembrem-se que cada pele é uma pele e que reage de diferentes formas aos perfumes, cremes, etc...

Veredicto final: Reduzir o álcool não era má ideia, de todo. No entanto, um bom produto para nos sentirmos frescas.

Kisses!


Et voilá! #3 | Pudim de Chia

Manhãs... É um amor-ódio.
Quando a cama está quentinha, quando estamos na melhor parte do sono e o despertador toca da forma mais bruta, assassina e escabrosa. Custa, não custa?
Eu sei... Se não for um bom pequeno-almoço, está tudo estragado!

O que é que eu vos trago hoje? Um salva-vidas matinal!


Pudim de chia? SIM! É este o nosso salva-vidas matinal.
Sabem porquê?
As sementes de chia são muito nutritivas, tem mais ómega 3 do que qualquer outra fonte natural, possui enormes quantidades de antioxidantes, cálcio, proteínas, fibras e muitas outras vitaminas e minerais.
Proporciona muita energia, reduz a ansiedade, combate a inflamação, desintoxica, entre muitas outras coisas que só beneficiam o nosso corpo... Tudo numa pequena semente.

Não vamos ter trabalho nenhum. Acreditem!

Ingredientes:

200 ml de leite vegetal;
3 colheres cheias de sopa de chia
1 banana (ou outras frutas a gosto)
1 colher de café de canela (opcional)
Sementes a gosto (linhaça, abóbora, goji...)


Colocar o leite num frasco, juntamente com as colheres de sopa de chia e agitar bem. Guardem no frigorífico horas antes de servir (por exemplo, se é para o pequeno-almoço, façam-no na noite anterior), se possível, agitem de vez em quando para ter a certeza que as sementes absorvem o leite.
Assim que estiver pronto e fresco, sirvam numa taça com os toppings que escolheram.
No meu caso foi banana, sementes de abóbora, goji e canela.


Fácil, não é?
E acreditem, vão sentir-se super nutridos depois deste pequeno-almoço fantástico!
Se já fizeram ou vão fazer, partilhem comigo as vossas experiências. :)

Kisses!


Hidratação com Maizena

Confesso que não tenho todos os cuidados que devia ter com o meu cabelo, é algo que ainda não consegui ter como hábito.

Tenho o cabelo seco, porque já tive várias cores no cabelo. Desde loira platinada, vermelho, ruiva, roxo, preto azulado (que abriu para um azul escuro medonho), enfim... uma árvore de natal ambulante. 
Já com penteados, sempre fui um desastre. A única coisa que sei fazer (e por acaso corre bem) é a trança grega. De resto, é para esquecer

O nosso cabelo precisa de hidratação, pelo menos de 15 em 15 dias, é o ideal.
Existem várias marcas no mercado, umas melhores que outras e que vos vão prometendo mundos e fundos e às vezes a coisa não corre assim tão bem e o dinheiro foi gasto em vão, certo?

Trago-vos algo que oferece ao vosso cabelo a vitalidade que ele precisa! 


Muitas de vocês poderão estar a pensar: Maizena, Dani?
Sim! Maizena! É este o ingrediente principal da hidratação que vamos preparar para o nosso cabelo. 
O amido de milho tem o poder de reduzir o volume do vosso cabelo, hidratar e torna-o incrivelmente macio. 

Do que é que vamos precisar?

- 1 xícara de água;
- 1 colher de sopa de maizena; 
- 1 ou 2 colheres de sopa de uma máscara hidratante;
- 1 colher de sobremesa de óleo de côco. (opcional)


Dissolvam a colher de sopa de maizena na água muito bem e levem ao lume, mexendo sempre com uma vara de arames, até ficar um creme liso. Este processo é rápido, não se preocupem. 
Assim que estiver pronto, retirem do lume e deixem arrefecer um pouco, para não correrem o risco de se queimarem. 
Com o creme de maizena ainda morno, juntam as colheres de sopa da máscara que escolheram, o óleo (se usarem) e misturam muito bem até ficar uma mistura homogénea. 

Não utilizem com os vossos cabelos secos! 

Lavem o vosso cabelo com um champô de limpeza profunda, retirem o excesso de água com uma toalha e aí sim, podem usar e abusar da máscara que prepararam anteriormente no vosso cabelo. 

Deixem actuar no vosso cabelo cerca de 20/30 minutos e depois é só passar por água para tirar todo o produto do cabelo. 
Não necessitam de o lavar novamente com champô.

E a partir do momento em que o secarem, vão sentir o vosso cabelo super hidratado e macio. 

Fácil, não é?
Não se esqueçam de partilhar comigo a vossa experiência com esta máscara. :)

Kisses!


Et voilá! #2 | Quinoa com Legumes Salteados, Camarão e Nozes

Não há dia que eu não queira chegar a casa, sentar-me no sofá com qualquer coisa quente para comer e assistir a uma série qualquer na televisão.

SIM! É o meu guilty pleasure!

Confesso que a minha paciência para sair à noite já esteve a bater no tecto de tanta euforia e vontade, mas hoje em dia, o ponto mais alto da minha vida nocturna é atacar o último chocolate da dispensa.
Não é mau. Para mim é bom.
Se é para aturar alguma coisa alcoólica e que não fale gregoriano, que seja um mon cherry.

Mas não é disso que eu venho falar com vocês.
Perguntei no Snapchat o que é que queriam ver por aqui e voltaram a pedir receita. Eu obedeci!
Hoje trago-vos mais uma das minhas receitas e esta em específico, é daquelas que eu recorro quando a preguiça ataca, mas a vontade de comer não morre.


A Quinoa é considerada dos alimentos mais completos que podemos dar ao nosso corpo.
É rica em fibras e dá a sensação de saciedade que precisamos e pode ser cozinhada de várias formas.
Ultimamente temos ouvido falar deste alimento como sendo um superalimento, e é verdade.
A Quinoa oferece-nos a vitalidade que precisamos e nós precisamos disso para a nossa vida, certo?

Decidi fazer esta receita porque para além de ser bastante fácil e deliciosa, é super saudável.
Vamos aos ingredientes?

Para esta receita vocês vão precisar de:

- Quinoa
- Espinafres
- Courgette
- Cogumelos
- Camarão
- Nozes
- Azeite, Sal, Pimenta e Alho


Num tacho com uma colher de sobremesa de azeite e um dente de alho picado, juntam uma medida de quinoa, previamente passada por água. Juntam sal, deixam cozinhar 1 minuto e juntam duas medidas de água. Deixam a cozinhar por 15/20 minutos.

Enquanto o nosso ingrediente base está a cozinhar, numa wok, juntamos uma colher de sopa de azeite e juntamos os espinafres. Sejam generosos neste ingrediente porque eles não rendem muito, depois de perderem a água. Juntem umas pedras de sal. Assim que os espinafres estiverem salteados, reservem-nos numa taça.

Na mesma wok, juntamos as courgettes, cogumelos e o camarão. Salteamos tudo e tempera-se com sal, pimenta e alho.
Assim que estiver tudo salteado, juntamos novamente os espinafres ao preparado.

A quinoa está pronta? Boa! É hora de servir.
Misturem quinoa ao preparado de legumes e juntem as nozes para uma crocância extra.

Et voilá!


Desfrutem na melhor companhia... a vossa!

Se experimentarem, não se esqueçam de partilhar os vossos resultados comigo aqui, no instagram ou no snapchat.

Um beijinho especial à Ivana que no Snapchat acertou no ingrediente principal desta receita!

Kisses!


Youzz - Oreo Golden

A caixa de entrada do meu e-mail também tem dias felizes...
Há uns dias, fui seleccionada pela youzz para testar as novas bolachas Oreo Golden.
Já não é a primeira vez que sou seleccionada para testar e conhecer algumas marcas e posso partilhar com vocês que já tive agradáveis surpresas!

Antes de vos apresentar as ditas bolachas, deixem-me que vos apresente a youzz.
Se vocês têm curiosidade em conhecer algumas marcas, esta é a vossa oportunidade.
Basta inscreverem-se no site e vão ter uma panóplia de campanhas a gritar por vocês. Caso tenham a feliz contemplação de serem seleccionados, será importante o vosso feedback e o das pessoas com quem vocês vão partilhar o produto.

youzz oferece-vos a oportunidade de vocês descobrirem coisas maravilhosas como as tão deliciosas bolachas Oreo que vos venho apresentar hoje.

(Bolas... gordices aqui no blog? Vamos fingir que é Domingo. Ao Domingo pode-se tudo.)
Nem sei por onde começar.
Fico nervosa só de pensar que estas bolachas entraram na minha vida.
Se há coisa que eu nunca fui, foi bolachuda. (Já fisicamente não se pode dizer o mesmo.)
Sempre fui esquisita com bolachas: Ora tinham muito chocolate, ora faziam muitas migalhas, ora eram muito doces... enfim, uma chata. Por isso, raramente compro bolachas. E se compro, são as de água e sal. (Só para terem ma ideia do quão selectiva sou.)
Esta é a primeira bolacha Oreo sem chocolate.
Muitos de vocês irão pensar: Oreo sem chocolate? Que flop! 
Enganam-se! É das melhores bolachas que eu já provei. (Duma longa e vasta lista, porque eu sou uma profissional, não brinquem!)
O recheio é exactamente igual ao da bolacha clássica, mas por fora é mais suave e menos enjoativa.
Acho que já vos convenci.

Quantos pacotes envio para vocês?

Não se esqueçam, se passarem pela youzz, digam que vão por parte da La Petite.

Kisses!


Et voilá! #1 | Beringela Recheada & Puré de Couve-flor

Cozinhar é das melhores terapias que existem.
Não gosto de comprar frutas e legumes nos hipermercados. Gosto de procurar sítios onde eu saiba que é tudo realmente fresco e com sabor.

Gosto de cozinhar para mim. Gosto de inovar, trabalhar os ingredientes...  
Não entendo quando alguém diz "não tenho paciência para cozinhar só para mim." Como assim? 
Cozinhar para nós próprios faz muito mais sentido do que cozinhar para terceiros que se calhar não vão valorizar assim tanto. 

Hoje trago-vos uma receita que faz parte da minha comfort food


Beringela recheada é das melhores coisas de sempre e puré de couve-flor, é a melhor alternativa para quem não passa sem a bela da batata. 
Se nunca provaram, aqui está uma excelente oportunidade! 
Desde já quero dizer que vocês podem e devem alterar a receita mediante o vosso gosto.

Vamos aos ingredientes? 

Para a Beringela Recheada: 
- 1 Beringela; 
- 1 Cebola picada;
- 2 Tomates picados (mais saudável) ou 1 colher de sopa de polpa de tomate;
- 1 Cogumelo Portobello;
- 1 Lombo de Salmão
- 3/4 Camarões.
- 50gr de Queijo ralado
- Sal, pimenta 5 bagas, alho e azeite.

Para o Puré de Couve-flor:
- 1 Couve-flor;
- 1 Colher de sobremesa de manteiga ou creme vegetal (mais saudável);
- 4/5 Colheres de sopa de leite ou (no meu caso) creme de culinária de soja.
- Sal, alho, pimenta e noz-moscada.


Abre-se a beringela ao meio e retira-se o conteúdo da mesma, reservando a casca. 
Pica-se o recheio da beringela e reserva-se.
Num tacho com água, coze-se o lombo de salmão e os camarões durante 7 minutos.
Numa wok (para quem não tem, utilize uma frigideira), junta-se uma colher cheia de sopa de azeite, alho e a cebola picada. Deixa-se alourar durante cerca de 5 minutos.
Junta-se o tomate picado ou a polpa de tomate e o recheio da beringela e deixa-se a cozinhar por mais 5 minutos. 
Em seguida, junta-se o cogumelo, devidamente limpo e cortado.
Assim que este preparado estiver cozinhado, junta-se o lombo de salmão desfiado e o camarão cortado aos bocadinhos. Tempera-se com sal e pimenta a gosto. Deixem apurar durante 2 minutos.
Assim que estiver apurado, está na hora de rechear as cascas da beringela e polvilhar com o queijo ralado.
Pré-aqueçam o forno nos 180ºC e levem a cozinhar durante 30 minutos. 

Enquanto a beringela está no forno, passamos para o puré. 
Coze-se a couve-flor num tacho com água, sal e o alho durante 15/20 minutos.
Assim que estiver cozida, juntamos a colher de sobremesa de manteiga ou creme vegetal e o leite ou o creme de culinária de soja.
Trituramos com a varinha mágica até obtermos o puré. 
Assim que atingir esse ponto, tempera-se com noz-moscada, pimenta e se necessário, uma pitada de sal.

E nisto, a beringela está pronta e é só servir. 
Fácil e delicioso!


Et voilá!

Se fizerem, não se esqueçam de partilhar o resultado comigo!
E digam-me se querem mais receitas aqui pelo blog, terei todo o gosto em partilhar com vocês.

Kisses!



Perfumes do Momento

Entrar numa perfumaria e apontar para toda uma longa e vasta selecção de perfumes e dizer: QUERO! JÁ!
O problema é que no segundo a seguir, lembro-me que não sou parente de um milionário e na maior e melhor das hipóteses, posso borrifar-me com todos os perfumes e mais alguns enquanto estou dentro da loja.

Bem, como já puderam perceber, venho falar de perfumes.
Tenho uma simpática colecção, mas hoje venho apenas mostrar os perfumes do momento, aqueles que mais tenho usado.

Não sou boa para relatar cheiros de perfumes, nem sequer consigo entender nada quando alguém me tenta explicar o cheiro de algum perfume sem o ver. Abano só a cabeça que sim. Sofrem do mesmo mal?

Então vamos lá mostrar os bebés!


Da esquerda para a direita:

1º J'adore - Dior: Foi uma agradável surpresa de natal. Sabem aquele cheiro sensual, para aquela ocasião especial? Este é das melhores escolhas.
2º Just - Just Cavalli: Comprei este perfume totalmente às escuras. A Sephora fez uma promoção de levar dois pelo preço de um e eu não tinha como cheirar este, estava selado. Trouxe-o na esperança de ele cheirar a tudo o que há de bom e... Bam! Aconteceu! É dos que mais uso para o meu dia-a-dia. Levemente doce e forte.
3º - Intense  - Dolce&Gabbana: Este perfume não fica atrás do j'adore quando precisamos de um perfume para uma ocasião especial. Tem um cheiro doce, marcante e é ideal para nos transformarmos e sentirmos-nos como autênticas mulheres poderosas!
4º - Light Blue - Dolce&Gabbana: Julgo que este dispensa qualquer tipo de apresentações. É um clássico dos perfumes e eu já perdi a conta às vezes que o comprei. É ideal para o Verão, aliás, todo ele nos transporta para os dias mais quentes, praia e bons momentos. Frutado e fresco. Este estará sempre nos meus favoritos.

Utilizam algum destes?

Se eu pudesse, comprava todos os dias um perfume novo e tem uma lógica. Mas isso, fica para outro episódio, pode ser?

Kisses!


Review | Paleta Make Up For Ever

Parou!
Ninguém consegue entender a paixão que me traz aqui hoje.
Venho falar-vos da menina dos meus olhos, literalmente. Tenho usado e abusado todos os dias!
Foi amor à primeira vista.


Apesar de eu ter a coragem de vos mostrar a paleta com alguma sujidade, tenho a dizer-vos que o packaging é qualquer coisa.
É fácil de transportar, é leve e tem o tamanho ideal.
Assim que a vi na loja por 35 euros, peguei nela, paguei (convém, porque ouvi dizer que os seguranças ainda podem vir atrás de nós. O que não era má ideia de todo, se fossem jeitosos!) e saí da loja a correr antes que se arrependessem do preço.


E as cores?
Calma... respirem fundo! Eu sei! São perfeitas!
Cores neutras, cores que completam qualquer outfit, cores que destacam a elegância de qualquer mulher. São estas as opções que podemos encontrar dentro desta paleta.


A pigmentação é o sonho de qualquer paleta. 
Escolhi quatro cores aleatórias para vos mostrar a qualidade fantástica que têm. 
São sombras que não esfarelam, parecem seda e duram, duram, duram...

Não tenho palavras para descrever... 

Veredicto final: É das melhores paletas que eu alguma vez já tive!

Kisses!

Em Viagem #4 | Porto

A La Petite não viaja só para o estrangeiro.
É importante conhecermos as nossas raízes, os nossos horizontes, a nossa história, para que faça sentido conhecermos o que está lá fora. 

Hoje venho falar-vos de um sítio que eu adoro. Não só por ter amizades fantásticas, mas por ser um local lindíssimo, o Porto. 


A começar pelas vistas maravilhosas que nos oferece.
Na conhecida Ribeira, a paisagem é tão inacreditavelmente maravilhosa que nos faz ficar a olhar durante horas e horas... 
Do outro lado da margem temos Vila Nova de Gaia, onde se encontram algumas das mais famosas caves do vinho do Porto. Impossível não passar por lá.


A perspectiva nocturna é indiscutivelmente maravilhosa.
Consigo ficar sentada durante horas a olhar e a apreciar o rio Douro iluminado pelas luzes da Serra do Pilar. 


Um pouco a cima, no São Bento, podemos encontrar um corrimento de maravilhosos prédios antigos, milhares de pessoas a circular e uma estação de comboios que nos faz ficar de queixo caído com a sua arquitectura. 


Por fora, ninguém diz que é uma estação de comboios. Mas é! Tem influências francesas e foi delineada pelo arquitecto José Marques da Silva. E é das mais bonitas de Portugal. 


Não faria sentido falar do Porto, sem falar do emblemático Mercado do Bolhão.
É escusado falar da qualidade abismal da fruta e dos legumes, está mais do que patente e isso é um dos motivos pela qual este mercado é visitado por milhares de pessoas todos os dias. 
Os turistas que lá passam, ficam fascinados com a maneira como são recebidos pelas comerciantes. Sempre alegres, divertidas e com a resposta sempre na ponta da língua, não fossem elas conhecidas pelas verdadeiras mulheres do norte! 


E se pensam que passam pelo Porto e vão manter a vossa dieta, esqueçam. 
Quem passa pela Invicta, passa pelo Spirito. 
Nem sei o que vos diga... A variedade de gordices que por ali abunda, faz com que vocês fiquem diabéticos só de olhar para a montra. 
O staff é irrepreensível: Extremamente simpáticos. Destaque para o rapaz tatuado e de óculos que para além de giro, é provavelmente o colaborador mais simpático e disponível. (Tinha de o dizer.)
É uma casa com um design clean, acolhedor e com uma variedade imensa de bebidas e sobremesas para cada gosto. 
Encontra-se a 2 minutos da estação de São Bento.
Se lá forem, mandem beijinhos da La Petite. 


Tinha que ser... não se fala do Porto sem se falar da Francesinha.
O que não faltam são casas dispostas a oferecer-vos a melhor francesinha, no entanto, há duas casas que se destacam: Santiago e Lado B. Ambas as casas estão lado a lado e de frente para o Coliseu do Porto. Qual delas a melhor? Terão e experimentar ambas e saberão rapidamente a resposta.
Ir ao Porto e não comer Francesinha é como ir a Roma e não ver o... vocês sabem. 


É sempre uma óptima ideia voltar à Invicta!
Vamos?

Kisses! 


Review | Creme St. Ives

Eu estava mortinha por falar dele...
Foi um dos produtos que adquiri em Londres e que me despertou mais interesse.
Comprei numa promoção 3 por 2 na Boots.
Venho falar-vos do esfoliante da marca St. Ives que é líder no Reino Unido.


Assim que regressei a Portugal e que pude retomar a minha rotina de pele, quis experimentar. Usei várias vezes e não deixou margem para dúvidas.
É provavelmente dos melhores esfoliantes que já me passou pelas mãos.
Os grãos finos limpam a pele em profundidade, removendo as células mortas e deixa a pele suave, macia e iluminada.
Dá para todos os tipos de pele e é oil-free.

Este esfoliante ao entrar em contacto com a nossa pele, limpa em profundidade e deixa-a com um aspecto mais saudável.
Basta um pouco deste produto para vos limpar o rosto por inteiro.
Por pouco mais de 3/4€ trouxe um produto maravilhoso comigo e só tenho pena de não ter trazido mais, porque 30ml acaba num instante e isso é o único contra que existe neste produto, até ao momento.

Veredicto final: Quero mais. Mandem vir. Aceito um camião tir cheio deste esfoliante.

Kiss!