In Beauty - Eu também fui! (COM VÍDEO)

Já venho com quase 2 semanas de atraso, mas isto já é habitual na minha vida.
Eu chego por último, mas sempre com a esperança de trazer algo diferente!

Fui à In Beauty no dia 15 de Outubro (sábado) e tive oportunidade de estar com pessoas que já não via há bastante tempo, tive também oportunidade de conhecer de perto algumas marcas e acima de tudo, o mais importante e que eu faço questão de destacar: tive oportunidade de conhecer algumas das minhas seguidoras que me acompanham diariamente no snapchat. (danielavroch)
Foi realmente incrível puder receber o carinho das pessoas que nos assistem, é gratificante e faz com que haja sempre vontade de continuar.
Foi graças ao snapchat que voltei ao blog e por consequência, comecei a ter vontade de fazer vlogs.
Tenho ou não tenho as melhores seguidoras do mundo?

Deixo-vos com o pequeno vlog.


Acompanhem tudo via snapchat: danielavroch


Em Viagem #6 | Fui a Cabo Verde...

... E vim de lá com uma gastritezita. 
Achei que era uma maneira gira de começar e de fazer um spoiler do que vamos ver, porque eu gosto de estragar momentos desde que me lembro de ser gente.

Vamos ao que interessa!
Parti para Cabo Verde, mais precisamente para a Ilha do Sal durante uma semana. 
Fui cheia de expectativas e de ouvidos cheios: "Leva repelente" ; "Cuidado com o sol" ; "Traz um cabo verdiano" ... e acho que só na última é que eu estive realmente empenhada. 

Em relação à pequena Ilha do Sal, o que mais tenho a destacar são as pessoas: Ma-ra-vi-lho-sas. 
Simpáticas, sempre a sorrir, prestáveis.
(Na verdade, isto não deveria ser algo a destacar, nós, pessoas educadas que somos - ou deveríamos ser - devíamos ter todos estas qualidades e virtudes, no entanto é tão raro nos dias de hoje, principalmente em grandes cidades, que quando recebemos amor em demasia, desconfiamos ou congratulamos o acto generoso.)


A comida: Óptima! Mas... pois. Exacto. 
As mudanças de país, de continente e entre outros factores, deram cabo do meu estômago ao fim de 4 dias de ter chegado, disseram-me que era normal e muita gente ficava assim. Como devem calcular, passei o resto das férias a comer o mais simples e ainda assim, não melhorava, eu sabia que isso só iria acontecer quando voltasse para Portugal e às minhas rotinas.
Quando chegamos à ilha somos advertidos para o facto daquela água ser desaconselhada aos turistas, por várias razões, mas os hotéis ou resorts têm sempre disponíveis garrafas de água em qualquer lado.

A ilha em si: Vou ser sincera, eu não tinha ideia de como seria a ilha do sal, muita gente me falava de como era maravilhosa, das pessoas, etc, mas da ilha em si, eu não tinha imagem absolutamente nenhuma. Chegar e deparar-me com a pobreza quando fiz uma volta pela ilha, foi o que me tocou mais. 
Ver que nós, turistas, ficamos em resorts com tudo do bom e do melhor para que a nossa estadia seja fantástica e do outro lado daquela área, estão pessoas, que vendem na rua, que esperam conseguir dinheiro para comer para sobreviver. A desigualdade é uma realidade na ilha do Sal. 
Ainda assim, o povo cabo-verdiano sabe receber, convida, abraça, sorri, ignora todas as adversidades e dá-nos a conhecer a sua ilha como algo precioso, não interessa se tem muito ou pouco, mas só a forma como o fazem, torna a ilha rica, mais rica do que qualquer país desenvolvido.

E para finalizar, as praias: As melhores onde já fui alguma vez na minha vida.

Vou deixar-vos com um pequeno vlog que fiz durante a minha estadia.
Um pequeno vlog que pode resumir onde estive e o que vi. 


Não se esqueçam de subscrever o canal para mais vlogs de viagens. 

Continuem a acompanhar tudo via snapchat: danielavroch. 




DIA DA ALIMENTAÇÃO: Cuidas do teu corpo?

Não podia deixar passar este dia em branco, porque depois de tanto esforço, sinto que este dia acaba por ser um bocadinho meu. (É, o meu narcisismo tem destas coisas.)
Do que é que eu estou a falar?
Dia da Alimentação!

Há muito que se lhe diga, uns defendem uma coisa, outros defendem o oposto.

Vim partilhar com vocês que alterações é que eu senti, desde que mudei a minha alimentação.
Li muito, falei com várias pessoas, consultei nutricionistas durante alguns anos da minha vida e nunca conseguia atingir os objectivos.
O problema era meu, não das pessoas.
A falta de motivação é um problema, que se torna numa bola de neve sempre que tentamos justificar o porquê de não conseguirmos.
"Eu não tenho tempo." ; "Eu não consigo" ; "O meu corpo não se adapta." ; "Não gosto de legumes" ... E por aí fora.
E se pararmos dois segundos e pensarmos que nós somos o inimigo do nosso próprio corpo? A longo prazo, tudo aquilo que fazemos vai reflectir-se no nosso corpo e só aí é que damos conta dos anos de descuido que passaram.

Decidi mudar a minha alimentação em finais de 2014.
Aos poucos fui-me desapegando daquilo que eu sabia que não me fazia falta, coisas simples que no dia-a-dia não damos conta: Sumos, açúcares refinados, comida processada...
Ao fim de 1 mês as diferenças eram incríveis: Mais energia, bom humor, mais resistência, concentração e isso foi sempre melhorando com o passar do tempo.
Hoje, quase 2 anos depois, com menos quilos em cima, sinto-me cada vez melhor, com mais vontade de continuar e isso torna-me todos os dias uma pessoa melhor.

Não há nada como começarmos a gostar de nós próprios e isso só começa no dia em que damos ao nosso corpo aquilo ele realmente necessita, não o lixo que consumimos a vida inteira.
E tu, cuidas do teu corpo? 


Não te esqueças de acompanhar tudo pelo snapchat: danielavroch.


Em Viagem #5 | Ainda posso vir aqui dizer coisas?

Pois é...
Sabem quando ficamos muito tempo sem entrar num sítio e depois fica o ambiente estranho quando voltamos entrar? É isso.
Estive 5 meses fora. Não literalmente, apenas fora desta pequena caixa onde tanta coisa boa acontece.
A razão deste afastamento deve-se não só ao factor profissional, mas também emocional.
Coisas de gaja.
E vocês? Saúde? Isso é que é preciso.

Querem saber coisas que se passaram dentro destes 5 meses?
Viajei muito, trabalhei que me fartei e fui dormindo, quando dava.
De vez em quando, para desenjoar e para variar, afanfava um gelado de brownie porque a vida não pode ser só papas de aveia, arroz integral e legumes cozidos a vapor.

E hoje para não estarmos aqui com meias falas, trago-vos uma das maiores aventuras da minha vida.
Este ano tive a oportunidade de realizar um sonho e fiz um interrail pela Europa, juntamente com uma amiga que provavelmente vocês conhecem do youtube, a Maria João.

Querem saber como foi?
Então espreitem o vídeo aqui e subscrevam porque em breve vão sair mais vlogs quentinhos de viagens.

(Deixo-vos uma fotografia do meu estado, perdida pela Europa.)